12
Outubro
18:30 — 20:00
Terceira – Instituto Açoriano de Cultura
Alto das Covas, Apartado 67

Angra do Heroísmo, 9700-220
Publicidade
A carregar Eventos
  • Este evento já decorreu.

Literatura e Humor dão o mote a mais um Grémio das 9, na galeria do Instituto Açoriano de Cultura, dia 12 de outubro, pelas 18h30, com Vasco Pereira da Costa, que partirá de uma abordagem literária em que o humor será entendido, na linha de André Breton, como uma revolta superior do espírito. Em análise estarão obras de Eça de Queirós e Mário de Carvalho, dois escritores portugueses, separados por vários anos.

Para Vasco Pereira da Costa “inconformados com a vulgaridade e os mitos da sua época, alguns escritores, com recurso a uma linguagem ambígua, analisam o mundo que os rodeia de uma forma humorística, acentuando o ridículo e o caricatural das suas personagens, roçando a sátira, a fim de que o leitor possa meditar sobre o universo social representado. Para esta abordagem, vamos socorrer-nos de uma carta da Correspondência de Fradique Mendes, de Eça de Queirós, onde se faz o elogio de José Joaquim Alves Pacheco, cujo génio deu origem àquilo a que veio designar-se por pachequismo – um modo de ser político em Portugal.” A sessão será complementada com o romance de Mário de Carvalho Era Bom Que Trocássemos umas Ideias Sobre o Assunto, “alertando para a nota introdutória com que o autor nos adverte: Este livro contém particularidades irritantes para os mais acostumados. Ainda mais para os menos. Tem caricaturas. Humores. Derivações. E alguns anacolutos”.

Vasco Pereira da Costa, natural de Angra de Heroísmo (1948), licenciou-se em Filologia Românica na Universidade de Coimbra. Professor Aposentado. Doutor Honoris Causa pela Universidade de São José (Macau). foi diretor do Departamento de Cultura e Turismo da Câmara Municipal de Coimbra e Cônsul Honorário de França nesta cidade. Foi, também diretor Regional da Cultura nos VIII e IX Governos dos Açores. Integrou o Conselho Diretivo da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) e, como representante dos Açores, O Conselho Nacional da UNESCO. É presidente da assembleia geral da Alliance Française (Coimbra) e vice-presidente da assembleia geral do IAC. A obra literária de Vasco Pereira da Costa inclui ficção, poesia e memórias, tendo obtido os prémios Miguel Torga e Aquilino Ribeiro. Ilhíada – antes e depois (poesia 1972-2012) assinala quarenta anos de atividade literária.

Publicidade

PARTILHE ESTE EVENTO:

Detalhes

Data:
Outubro, 12
Hora:
18:30 - 20:00
Categorias de Evento:
,
Etiquetas de Evento:
, , , ,