27
Outubro
21:30 — 23:30
São Miguel – Teatro Micaelense
Rua de São João, 59

Ponta Delgada, 9500-106
Publicidade
A carregar Eventos
  • Este evento já decorreu.

Violoncelista e gambista, Giovanna Barbati dedica-se ao repertório antigo, contemporâneo e à música improvisada. Apresenta-se frequentemente a solo em recital, tendo nesse âmbito estreado diversas peças que lhe foram dedicadas.
Giovanna é, há vários anos, primeiro violoncelo e solista de viola da gamba da Academia Montis Regalis, agrupamento dirigido por Alessandro De Marchi. Também como violoncelista principal, já tocou com o Teatro Regio de Turim, com a Accademia Bizantina, sob a direção de Ottavio Dantone, com Les Talens Lyriques, sob a direção de Christoph Rousset, com Il Complesso Barocco, sob a direção de Alan Curtis, com a Real Companía Ópera da Cámara, sob a direção de Juan Bautista Otero, com Concerto de’ Cavalieri, sob a direção de Marcello Di Lisa, e com L’Arte del mondo, sob a direção de Werner Ehrhardt.
Como gambista, interpretou recentemente o 6º Concerto de Brandenburgo, de J. S. Bach, com András Schiff e a Cappella Andrea Barca, no Teatro Olimpico de Vicenza; também a ópera “L’Orfeo”, de Monteverdi, com a Camerata Bern, no Stadttheater de Berna, e a oratória Juditha Thriumphans, de Vivaldi, no Teatro La Fenice de Veneza.
Estudou violoncelo com Siegfried Palm e frequentou cursos orientados por Jesper Christensen e Christophe Coin, na Schola Cantorum Basiliensis. Diplomou-se com distinção em viola da gamba pelo Conservatório de L’Aquila e aperfeiçoou o repertório com Paolo Pandolfo e Christophe Coin. Fez além disso estudos de Composição.
Giovanna Barbati dedica-se ainda a investigar a improvisação na música antiga. O seu artigo “Il n’exécute jamais la Basse telle qu’elle est écrite. The use of improvisation in teaching low strings” integra o volume “Musical Improvisation in the Baroque Era’, editado por Fulvia Morabito e publicado pela Brepols (Turnhout, Bélgica).
Giovanna gravou dezenas de CDs para a Arion, Capriccio, Chandos, Virgin, Harmonia Mundi, Symphonia, Naïve, CPO, Deutsche Grammophon e Sony, tendo recebido diversos prémios e entusiásticos elogios da crítica. Numerosos concertos e recitais seus foram, além disso, gravados por estações de rádio europeias e norte-americanas.
Giovanna Barbati toca um violoncelo de Ambroise De Comble, datado de 1751.

 

Foto: DR

Publicidade

PARTILHE ESTE EVENTO:

Detalhes

Data:
27 Outubro, 2017
Hora:
21:30 - 23:30
Categorias de Evento:
,
Etiquetas de Evento:
, , , , , ,