05
Jun
20:00 — 22:00
Instituto Histórico da Ilha Terceira
Ladeira de São Francisco, 9

Angra do Heroísmo, 9700-181
Loading Events
  • This event has passed.

A apresentação será realizada pelo sócio efetivo Professor Doutor António Félix Rodrigues.

Paulo Alexandre Loução é investigador do Instituto Internacional Hermes de antropologia, dirigido pelo antropólogo Fernand Schwarz, professor na Escola de Filosofia da Nova Acrópole, e fundador e coordenador do Círculo Lima de Freitas, que se dedica ao estudo da matemática e geometria sagradas.
Como autor tem uma dezena de obras publicadas, entre as quais se destacam Os Templários na Formação de Portugal (12 edições) e Portugal – Terra de Mistérios (8 edições), ambas publicadas pela Ésquilo e pelo Círculo de Leitores.
Coordena com o historiador Miguel Sanches de Baêna a obra colectiva Grandes Enigmas da História de Portugal. Participou em vários documentários realizados pelo Canal História, nomeadamente na série «Templários».
Como filósofo, tem-se interessado pela área do estudo da consciência e, assim, foi o autor do projecto e co-autor do livro Experiências de Quase-Morte – Relatos Verídicos (4 edições).
Na área do Turismo Cultural foi publicada a sua obra Lugares Inesquecíveis de Portugal com a chancela da editora Eranos.
Na área do trabalho de campo em antropologia, realizou o Estudo Identitário das Aldeias de Montanha da Serra da Estrela (que deu origem ao livro A Magia das Aldeias de Montanha), a convite do Município de Seia e, neste momento, está a realizar um Estudo sobre a cultura da Ilha do Príncipe no golfo da Guiné.
Coordena o projecto «6 séculos de aventura e inovação» no âmbito das comemorações prospectivas do início da globalização iniciada pelos portugueses em 1415.
Publicou em Dezembro de 2016 o seu primeiro romance intitulado, A Profecia de João XXIII.

 

Sinopse retirada do site Wook:

Será um momento de renascimento e de grandes cânticos. Os rolos serão encontrados nos Açores e falarão de antigas civilizações que ensinarão aos homens coisas antigas que eles ignoraram.
A morte afastar-se-á e a dor será escassa. Por meio dos rolos, as coisas da terra falarão aos homens das coisas do céu.
Os signos serão cada vez mais numerosos.
E houve encontros, mas quem viu, realmente, guardou silêncio.
A descoberta arqueológica nos Açores que irá causar uma mudança profunda nos destinos da Humanidade.
Esta descoberta seria apenas o início de uma aventura fulgurante que culminará num acontecimento jamais previsto. Em pleno século XXI, a humanidade é confrontada com a absolutamente inesperado!

 

Imagem: DR

PARTILHE ESTE EVENTO: