18
Maio
19:30 — 23:30
Terceira – Museu de Angra do Heroísmo
Ladeira de São Francisco

Angra do Heroísmo, 9701-875
A carregar Eventos
  • Este evento já decorreu.

O Museu de Angra do Heroísmo associa-se no próximo sábado, 18 de maio, à celebração do Dia Internacional dos Museus e da Noite Europeia dos Museus, este ano dedicada ao tema Museus e Cidadania | Os Museus como Plataformas Culturais.

Pelas 19h30, terá lugar a inauguração da mostra Joias Açorianas no Museu de Ouro, em que se fará a apresentação de uma coleção de joias, concebida especialmente pelos designers de joalharia Manuela Ferraz e Carlos Fontes, responsáveis pela criação da marca Flyingfish Jewels, com a qual se pretende valorizar o acervo do Museu de Angra do Heroísmo, transpondo para os metais nobres alguns dos motivos decorativos presentes nas suas peças mais emblemáticas, de modo a dar novas formas e sentidos à sua intemporalidade. Além das quatro peças criadas especialmente para o Museu de Ouro, esta exposição reúne coleções criadas exclusivamente para a Região Autónoma dos Açores e que são, em parte, fruto de várias viagens realizadas pelos seus criadores por todas as ilhas açorianas, desde 2002.

A partir das 20h00, o MAH abre as portas dos seus diferentes núcleos expositivos e também das suas reservas para dar a conhecer a riqueza e pluralidade do seu acervo e algumas das rotinas inerentes à preservação e cuidado do seu espólio. Assim, a par das exposições de longa duração que reúnem as peças mais significativas e de maior valor da instituição de forma a, através delas, propiciar um maior conhecimento da história a da cultura da Ilha e do Arquipélago. São ainda passíveis de ser visitadas as exposições temporárias Museu em arquivo: 70 anos de Imagens, em que o Museu revisita a sua génese e percurso existencial, e Sonhos da Matéria, gravura de Humberto Marçal. A Igreja de Nossa Senhora da Guia, cuja sacristia foi alvo de obras de requalificação estará também acessível, bem como a Biblioteca do Edifício de São Francisco. Encontrar-se-ão igualmente em regime de livre acesso as Reservas de Espécies em Pedra, Transportes de Tração Animal dos Séculos XVIII e XIX, Instrumentos Musicais, Ciência e Tecnologia, Laboratório Simões Flores, Cerâmica, Falerística, Documentos Gráficos, Têxteis e Pintura. No auditório, será apresentada uma mostra do “Projeto de exumação de uma baleia comum balaenoptera physalus“, que está a ser desenvolvido pelo Museu de Angra do Heroísmo com a colaboração da Universidade dos Açores, da Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, do Observatório do Ambiente dos Açores e da Direção Regional do Ambiente. A exploração do bar onde serão servidas a partir das 18h00 horas refeições ligeiras está a cargo da Minha Casa.

Pelas 22h00, o MAH acolhe, no adro da Igreja de Nossa Senhora da Guia, no âmbito da Temporada Artística DRaC | 2019, a versão final e completa da ópera folk Rimance de Mateus e a Baleia, produzida pela Associação Cultural Cães do Mar, que conta com a participação especial da Filarmónica da Sociedade Musical e Recreio da Terra Chã. Trata-se de um espetáculo envolvente e de forte intensidade dramática que evoca a epopeia da baleação e da diáspora açorianas no século XIX, através da figura ficcional de um jovem baleeiro picoense, em que se cruzam tanto figuras reais como literárias. A entrada é gratuita.

Com esta iniciativa, o Museu de Angra do Heroísmo associa-se, pela décima primeira vez consecutiva, às celebrações da Noite Europeia dos Museus, uma iniciativa do Ministério da Cultura e da Comunicação do Governo de França, criada em 2005, que visa proporcionar experiências atrativas que permitam ao público vivenciar tais espaços numa perspetiva diferente, participando em atividades propositadamente organizadas para esse ambiente e em horários específicos.

 

Foto: DR

PARTILHE ESTE EVENTO: