Open/Close Menu Todos os eventos dos Açores

Esta semana decidimos destacar os livros mais interessantes que encontramos na Festa do Livro, pois apesar de estarmos em plena “silly season”, a verdade é que o verão é a melhor altura do ano para se ler. Pode parecer um bocadinho contraditório, mas é um contraditório que casa muito bem com férias, dias longos, banhos, praia, liberdade de expressão, autores, ideias, conceitos, letras, palavras e livros. É por isso que no nosso entender, no verão, existem Festas Bancas a mais e Festas do Livro a menos.

1. As Ilhas Desconhecidas

Uma nova edição feita a partir da 3.ª edição d’As Ilhas Desconhecidas de Raul Brandão de 1926. Um dos livros mais conhecido e icónicos escrito sobre os Açores conhece finalmente aquela que pode ser considerada a edição definitiva, a edição de luxo. Acredite, vale pena passar os olhos, mas acima de tudo os dedos por esta belíssima edição, com capa original, com um espaçamento entre letras e palavras, boas margens, bom corpo de letra que proporcionam uma leitura muito confortável. Vai parecer que está a guiar um Rolls Royce! Esta edição conta ainda com um caderno com fotografias antigas de uns Açores ainda muito próximos do que o Raul Brandão viu quando nos visitou.

2. Narrativas Insulanas

Este livro é um relato da viagem do Visconde do Everdal da Beira, Sebastião Carlos da Costa Brandão e Albuquerque, aos Açores, contudo com maior permanência na ilha de São Miguel, no século XIX, e que conta ainda com uma breve passagem pela ilha da Madeira. Em jeito de diário, o autor descreve e regista as suas impressões acerca das pessoas que se cruzaram com ele, os lugares, as paisagens, os pormenores da flora, da fauna, da mineralogia, acrescidos de impressões sobre crenças e costumes dos povos insulares, entre outras aventuras por que passou.

3. Relato da Minha Viagem aos Açores (1812-1814)

Este livro é um relato inédito da viagem de Briant Barrett aos Açores, nos anos de 1812‑1814. Além de relatar as vivências por que passou, Barrett não se coíbe de tecer opiniões e considerações sobre tudo aquilo que vê, desde as paisagens, ao quotidiano das gentes açorianas, ao clima. Um relato terno e interessante que nos permite viajar e traçar uma imagem dos Açores do século XIX. Este livro resulta na tradução e revisão do manuscrito de Barrett, que se encontra na Biblioteca Pública de Ponta Delgada.

4. Roteiro de Ponta Delgada

A partir deste roteiro formulado por José de Almeida Mello, poderá facilmente ter uma breve noção do património religioso, que expressa a fé e a devoção dos habitantes da cidade de Ponta Delgada e de como estes mesmos legados estão cuidados e preservados atualmente. O mesmo acontece com a arquitetura militar, doméstica ou os espaços públicos, como os jardins, praças e ruas. O Roteiro prestigia de igual modo a Memória dos filhos ilustres da cidade ou de Portugal, homenageando-os pelas suas ações.

5. O Explorador Micaelense Roberto Ivens

O livro O Explorador Micaelense Roberto Ivens, de Manuel Ferreira, é uma biografia de rigor e profundidade, profusamente ilustrada, do grande herói nacional da segunda metade do século XIX que desbravou as plagas do continente africano, de Benguela às Terras de Iaca e de Angola à Contracosta, engrandecendo pela sua temerária aventura, partilhada com Brito Capelo, o nome e a glória de Portugal.

6. Ponta Delgada 1967 – Memórias da Cidade

Este livro de Joaquim Machado permite-nos viajar no tempo para o ano de 1967 e observar não só as mutações geográficas e territoriais desta cidade micaelense, mas também as grandes transformações na mentalidade, nos gostos, nas vivências sociais e culturais do seu povo, nesta época em que começavam a chegar a Portugal os novos valores perpetrados pelos movimentos de contracultura, desenvolvidos principalmente nos EUA e nos países europeus democráticos.

É ilustrado com cerca de 80 fotografias da época.


7. Para Além das Nuvens

Neste livro, as aves que se podem observar nas ilhas dos Açores foram ‘apanhadas’ pela objetiva do fotógrafo Carlos Ribeiro. As fotografias são, ainda, legendadas com o nome comum e o nome científico da ave e com as características da mesma. O livro ideal para os amantes de birdwatching.

8. Álbum Micaelense – Memórias e Factos

Livro do historiador José de Almeida Mello, com colaborações de Eduardo Ferraz da Rosa e de Machado Pires, entre outros, conta com mais de 300 imagens que retratam as vivências na ilha de São Miguel entre 1870-1974.

9. Vamos Sentir com o Necas: Os Vencedores do Medo

A coleção “Vamos Sentir com o Necas” é um projeto fundamental na Psicologia que trabalha as emoções nas crianças como forma de favorecer a auto-estima, fomentar a sã convivência e facilitar o sucesso escolar. Em cada livro irá encontrar uma história atrativa, em que os protagonistas são um grupo de crianças e o seu amigo especial, o golfinho Necas. Cada história é seguida de uma secção interativa de estratégias que correspondem a um conjunto de ferramentas simplificadas para ajudar a criança a lidar com as suas emoções. As crianças das histórias – o António, a Rita, a Luana, a Maria, o Li e a Mariana – têm os mesmos receios e apreensões, as mesmas surpresas e alegrias, e sofrem as mesmas dúvidas e inquietações das crianças dos nossos dias. O golfinho Necas faz a identificação das emoções e ensina os amigos a função que estas têm na nossa sobrevivência e a forma de as utilizar na promoção do bem-estar.

Autores: Célia Barreto Carvalho, Suzana Nunes Caldeira e Pedro Almeida Maia. Ilustrações: Ana Correia.

10. Sorriso Por Dentro da Noite

Primeiro romance de Adelaide Freitas que reflete a emigração açoriana, dando particular relevo ao torna-viagem. Se a saudade mortifica os que ficam e a luta pela integração marca os que partiram, os que regressam debatem-se com um drama porventura maior: o desenraizamento profundo a ditar que não se pertence a nenhum dos lugares.

11. O Poder do Pensamento Positivo

Este clássico do desenvolvimento pessoal vai ajudá-lo a acreditar em si e a libertar o seu poder interior.

Ao longo dos anos, O Poder do Pensamento Positivo tem auxiliado pessoas em todo o mundo a atingir a plenitude nas suas vidas.

Norman Vincent Peale, o «pregador dos milhões de ouvintes», escreveu este livro com o objetivo de ajudar o leitor a ter uma vida plena de felicidade, baseando-se na ideia de que mudar só depende de nós, da nossa vontade de agir e de melhorar, e do poder da fé.

12. Cebola Crua com Sal e Broa

Eterno contador de histórias, Miguel Sousa Tavares dá vida aos seus primeiros anos: da infância à juventude, dos jornais à política. O testemunho de uma vida única com a História contemporânea de Portugal como fundo.

Uma quinta no Marão e a escola igual para todos. Os Verões nas praias da Granja e de Lagos. “Melville” e a pesca da lula «ao candeio». Uma casa diferente e alternativa. Marcelo e as lutas estudantis. O pai e o 25 de Abril. A PIDE e as loucuras do PREC. O trabalho no Estado. A liberdade nos jornais e o fascinante mundo da televisão. Soares, Guterres e Sócrates. As paixões pelo jornalismo e pela literatura. As promessas de vida cumpridas e as juras por cumprir…

13. O Bando das Cavernas: Vem Aí o Ogima

Este livro, de Nuno Caravela, está repleto de aventuras e gargalhadas. Tudo por causa de um grupo muito especial de amigos: o Tocha, a Ruby, o Menir, o Kromeleque, o Tzick e o Sabre. Eles são o Bando das Cavernas!

O que será um Ogima? Será um monstro pré-histórico? Decidido a desvendar este mistério, o Bando parte ao encontro de um dos maiores sábios de sempre, que vive na fronteira entre o mundo conhecido e o mundo desconhecido.

Sabemos que existem muitos mais livros interessantes na Festa do Livro, adira a este processo de descoberta, visite a Festa do Livro e escolha os seus favoritos.

Publicidade

PARTILHE ESTE EVENTO:

Logo_footer   

   

error: O conteúdo deste evento está protegido!