Open/Close Menu Todos os eventos dos Açores

23 de Abril vamos comemorar mais um dia Mundial do Livro. A Letras Lavadas decidiu juntar-se à festa com um Top Azores dedicado em exclusivo aos nossos lançamentos mais recentes. Para ler, da primeira à última letras, livros incluídos.

“O Bracinho” de Carlos Tomé

O último romance de Carlos Tomé confirma todo o talento e criatividade para a sua afirmação enquanto um dos melhores escritores dos Açores, numa narrativa ficcional que parte de uma história real, toca com grande dinâmica em assuntos como a emigração para o Brasil, o preconceito, o abandono, entre alguns delirantes pormenores relativos ao que podemos chamar a condição humana. A não perder.

“O Explorador Micaelense Roberto Ivens” de Manuel Ferreira

Biografia de rigor e profundidade, profusamente ilustrada, do grande herói nacional da segunda metade do século XIX que desbravou as plagas do continente africano, de Benguela às Terras de Iaca e de Angola à Contracosta, engrandecendo pela sua temerária aventura, partilhada com Brito Capelo, o nome e a glória de Portugal.

“A Infância Abandonada” de Tânia Santos Mendes

Este estudo dá-nos uma perspetiva histórica da evolução da assistência à infância e do papel da criança na sociedade açoriana. Recuamos até o século XIX em que a Roda dos Expostos afigurava-se como uma forma de assistência à criança abandonada. Em relação ao século XX, ilustramos legislativamente os avanços e os retrocessos históricos do reconhecimento do papel da criança na sociedade e na sua proteção, salientando-se as peculiaridades da adoção na ilha Terceira, Açores, evidenciada pelo interesse e procura de casais norte-americanos.

“Narrativas Insulanas” de Sebastião Carlos da Costa Brandão de Albuquerque

Este livro é um relato da viagem do Visconde do Everdal da Beira, Sebastião Carlos da Costa Brandão e Albuquerque, aos Açores, contudo com maior permanência na ilha de São Miguel, no século XIX, e que conta ainda com uma breve passagem pela ilha da Madeira.
Em jeito de diário, o autor descreve e regista as suas impressões acerca das pessoas que se cruzaram com ele, os lugares, as paisagens, os pormenores da flora, da fauna, da minerologia, acrescidos de impressões sobre crenças e costumes dos povos insulares, entre outras aventuras por que passou.

“Roteiro Ponta Delgada – Olhares e descobertas, História e Património Cultural” de José de Almeida Mello

A partir deste roteiro formulado por José de Almeida Mello, poderá facilmente ter uma breve noção do património religioso, que expressa a fé e a devoção dos habitantes da cidade de Ponta Delgada e de como estes mesmos legados estão cuidados e preservados atualmente. O mesmo acontece com a arquitetura militar, doméstica ou os espaços públicos, como os jardins, praças e ruas. O Roteiro prestigia de igual modo a Memória dos filhos ilustres da cidade ou de Portugal.

“As Ilhas Desconhecidas de Raul Brandão

As Ilhas Desconhecidas – Notas e Paisagens são sem sombra de dúvida uma das obras-primas da literatura de viagens em língua portuguesa, facilmente ombreando com os melhores clássicos. Com efeito, ainda hoje, é impossível compreender os Açores moderno, sem trilhar os passos e entender as apreciações do escritor nessa viagem realizada de junho a agosto de 1924, ao encontro de um mundo de magia e mistério. Ligam-se a natureza, as pessoas, as tradições e a história, e o que resulta é um panorama que naturalmente nos atrai, numa identificação em que nos tornamos participantes num extraordinário laboratório.

“Para Além das Nuvens. Aves dos Açoresde Carlos Ribeiro

Neste livro, as aves que se podem observar nas ilhas dos Açores foram ‘apanhadas’ pela objetiva do fotógrafo Carlos Ribeiro. As fotografias são, ainda, legendadas com o nome comum e o nome científico da ave e com as características da mesma. O livro ideal para os amantes de observação de aves.

“Fruta do Chão” de João Pedro Porto

Antologia de oito contos escritos por João Pedro Porto. Fruta do Chão, premiado com a presença na primeira antologia do Centro Mário Cláudio, O País Invisível, em 2016; A Morte do Velho Facas, O Homem da Mansarda, Traz Contigo os Barcos, Indesatável, O Clube dos Solitários, O Homem que vendeu o mundo ao fundo das escadas e A Cerimónia são os contos que compõem o universo esdrúxulo e simbólico de João Pedro Porto.

“A Fajã de Cima, Ou como a bota de cano se tornou mais atraente que o salto alto” de Luís Rego

Este livro é, antes de mais, uma viva declaração de amor à freguesia da Fajã de Cima e às suas figuras, aqui com nomes como Ludgero, Herberto e Mário. O potencial criativo do autor fica ao serviço de uma narrativa que junta um sentimento de terna admiração por um território e o gosto em contar, com humor e uma pena desenfreada, o extraordinário.

“Lenda do Homenzinho das Quatro Estações, Uma Pegada de Resiliência” de Teresa Vicente e Urbano

A lenda do homenzinho das quatro estações fala, de uma forma simples e enigmática, do poder da transformação e da pegada de resiliência, que todos nós devemos deixar neste mundo, como uma esperança às futuras gerações. Com efeito, o homenzinho veicula, metaforicamente, uma mensagem poderosa de amor pela vida e pela convicção de que ela persiste em nos impulsionar para o crescimento, o desenvolvimento e, em última análise, a evolução.

“Contos a rimar, histórias de encantar” de Maria das Mercês Pacheco
e Tomaz Borba Vieira

Livro infanto-juvenil da autoria de Maria das Mercês Pacheco e de Tomaz Borba Vieira. O livro é composto de pequenos contos que rimam, devidamente ilustrados.

“Relato da minha viagem aos Açores,1812-1814” de Briant Barret

Este livro é um relato inédito da viagem de Briant Barrett aos Açores, nos anos de 1812-1814. Além de relatar as vivências por que passou, Barrett não se coíbe de tecer opiniões e considerações sobre tudo aquilo que vê, desde as paisagens, ao quotidiano das gentes açorianas, ao clima. Um relato terno e interessante que nos permite viajar e traçar uma imagem dos Açores do século XIX. Este livro resulta na tradução e revisão do manuscrito de Barrett, que se encontra na Biblioteca Pública de Ponta Delgada.

A Letras Lavadas tem muitos mais livros e autores. Esta é apenas uma pequena seleção. Temos todo o gosto que partilhe connosco quais os seus livros preferidos da nossa editora Letras Lavadas, por aqui, ou através do nosso Facebook.

PARTILHE ESTE EVENTO:

  1. 11 Junho, 2019

    i WANT TO KNOW SOMETHING about this book please

  2. 11 Junho, 2019

    I dont kown nothing obout this book

  3. 11 Junho, 2019

    Briant Barrett who is he?

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Logo_footer   

   

error: O conteúdo deste evento está protegido!